11 de janeiro de 2014

Sua Vida Daria um Filme Horrível

Nós amamos uma biografia, não é mesmo?

Nós ansiamos por esperança e exemplos de coragem, dedicação, sacrifício e triunfo. As livrarias reservam uma seção inteira para as biografias. A rede A&E criou um canal de TV para seu programa Biography (Biografia) ser exibido 24 horas por dia, 7 dias por semana, devido à popularidade da Série. E, é claro, o filme mais cotado para ganhar o Óscar de melhor filme é Lincoln¹, baseado em um dos 16000 livros escritos sobre a vida de nosso 16º presidente.

A Bíblia afirma o valor de estudar a vida de outros. Nós podemos aprender com os bons (Hb 13:7) e com os maus exemplos (1 Co 10:6). Entretanto, muitas biografias apresentam seu personagem como um herói que ajuda a si mesmo ou um povo de um destino terrível. Biografias geralmente encobrem os pecados dos heróis, se prolongam em suas virtudes e são concluídas em um tom que celebra conquistas humanas enquanto concede um status mítico ao personagem central.

Em última análise, Deus nos oferece algo muito melhor que biografia – ele nos oferece testemunho.


A História Real

A história completa é frequentemente muito menos admirável do que a narrativa que encontramos em uma biografia. Este é o caso mesmo com algumas das figuras amadas na Bíblia. Muitas pessoas não sabem que Abraão deu sua mulher para outro homem duas vezes (Gn 12,20), que Noé desmaiou bêbado e nu em sua tenda (Gn 9:20-21) e que o grande Rei Davi sugeriu um assassinato político em seu leito de morte (1 Rs 2:8-9).

Da mesma forma, quando se trata de personalidades mais contemporâneas, a maioria das pessoas não sabe que Gandhi foi um bissexual que deixou sua mulher para viver com um fisiculturista e que também apreciou meninas menores de idade compartilhando sua cama; que os famosos líderes cristãos John Wesley, A. W. Tozer, David Livingston e Hudson Taylor foram maridos terríveis e pais com famílias grosseiramente negligenciadas; e que William Wilberforce, que lutou pela abolição da escravatura, também brigou contra um vício em Ópio.

Nossas biografias não são diferentes. Por mais que gostemos de pensar de outra forma, nós não nos parecemos muito com um herói. Se uma gravação completamente verdadeira da sua vida fosse projetada numa tela de cinema de 10 metros seria uma experiência terrível. Você não conseguiria assistir. Eu também não conseguiria assistir à minha.


Testemunho > Biografia

Ao invés de contar uma biografia das realizações célebres de nossas vidas, cristãos devem praticar o compartilhamento de testemunhos.

Qual a diferença?

Uma biografia é sobre mim, um testemunho é sobre Jesus – Sua vida, Suas realizações e Sua determinação. Em um testemunho, Jesus é o herói que me resgata de um terrível destino de pecado, morte, inferno e a justa ira de Deus. Em um testemunho, nós podemos e devemos ser honestos sobre quem nós somos, de forma que é claro quem é o real Salvador.

Deus têm nos dado a oportunidade de desistir da narrativa de nossas vidas pessoais marcadas por frustração, falha e pecado, e receber a narrativa da vida de Jesus marcada por glória, redenção e esperança como nossa. Para receber esse presente de Graça, nós devemos admitir que nossa própria biografia está manchada – nós precisamos de um herói e nós não somos isto  - mas o testemunho que recebemos em troca tem um final muito mais feliz.


¹NdT: O ganhador do Óscar de melhor filme do ano foi Argo. Outro filme com características biográficas.

Traduzido por Rafael Alves.

 
  • Facebook
  • RSS
  • Delicious
Igreja Batista em Células em Papucaia | Histórico do site - Email - Arquivos e logotipos - Enviar informações
Conteúdo protegido sob licença Creative Commons BY-NC-ND 3.0 - Desenvolvido pela Ibecep com base em template de Web2feel.com